IMPLANTAÇÃO DE ERP
agosto 14, 2020
COMO LIDAR COM AS DIFICULDADES DA GESTÃO DE TI

Trabalhando com vários gestores de TI, percebemos que eles passam por muitos desafios no dia a dia, pois sendo responsáveis pelo time que mantém a empresa conectada e com os sistemas rodando, as responsabilidades são enormes.

Se as aplicações estão hospedadas “em casa”, há a preocupação com perda de dados e desligamento de servidores e equipamentos de rede. Se estão em cloud, há a apreensão de não haver conectividade suficiente e se as subscrições suportam o que os usuários precisam utilizar. Dentre tantas funções e responsabilidades, tendo em vista o nosso contato com vários segmentos de empresas e portes, pudemos identificar alguns pontos que independente de porte ou segmento os departamentos de TI, sofrem com as mesmas questões. A seguir, alguns dos questionamentos que mais ouvimos dos gestores e que também podem ajudar você com soluções que propomos para os nossos parceiros, gestores de TI, a lidar com os desafios do dia a dia.

1. Se meu servidor principal cair, consigo restabelecer em pouco tempo?

A maioria das empresas possuem planos de contingência, (DRP – Disaster Recovery Plan), porém quando ocorre a perda dos dados ou do servidor sejam por questões tecnológicas de software ou hardware (vírus ou malwares), eventos naturais, tempestades, incêndios ou roubo físico das máquinas, normalmente o plano de retorno falha.  Nenhum sistema, seja ele local ou Cloud está 100% seguro.  As Empresas precisam mapear os riscos, criar um plano recuperação rápido, prevendo as mais adversas situações. Empresas somem do mercado porque perdem seus dados.

O que ocorre é que muitas empresas criam planos de contingência, Planos de Recuperação de Desastres (DRP – Disaster Recovery Plan), criam documentações imensas, que ficam hospedadas em um pasta de rede, na nuvem ou gaveta de cofre, porém o plano de contingência, sejam para incidentes leves ou gravíssimos, falham, pois as pessoas não estão preparadas, ou variáveis não previstas aparecem, gerando grandes impactos no negócio.

Não basta ter um RDP bem definido, ele tem que ser testado e validado continuamente, como uma brigada de incêndio, o time deve estar preparado para reconhecer as variáveis e executar rapidamente todo Restore do ambiente ou utilizar um ambiente secundário.  Ficar um dia ou dois parados custa quanto para o seu negócio?

2. O ERP é o principal banco de dados da empresa ou o SAP (Sistema Automatizado de Planilhas)?

Apesar de muitas empresas não levar isso a sério, em muitas empresas a gestão ocorre por planilhas e o ERP sendo usado apenas como redigitação de dados. A atenção é sempre dada para bases internas, ficando o ERP em segundo plano, gerando informações inconsistentes e não ocorrendo uma evolução do uso das ferramentas do ERP.

Apesar de parecer normal, é considerada pelas principais auditorias com PWC, um risco alto para ao negócio. O processo e o conhecimento ficam na mão do dono da planilha, não havendo um processo claro com fluxo bem definido. Quando o usuário principal sai da organização, tudo isso se perde, podendo gerar danos e perdas para a organização.

O Gestor deve identificar nas áreas essas planilhas ou subsistemas, criar planos para migrar para o ERP, em alguns casos contratar um sistema satélite integrado ao ERP, ou até mesmo desenvolver um sob medida, utilizando soluções web móbiles e hospedadas em um servidor centralizado ou somente front-end HTML, usando regras de negócio e banco de dados do ERP através de APIs REST/SOAP. Gerando um fluxo claro de informações e Indicadores centralizados através de uma boa Ferramenta de BI.

3. Qual o Nível de Governança da sua TI, Agrega Valor ou só apaga incêndio?

Com era da indústria 4.0 e novo cenário mundial as inovações tecnológicas se tornaram questão de vida ou morte para empresas. A TI mais do que nunca, deixou de ser uma área de serviços e suporte, mas sim uma área estratégica primordial para a organização se manter e crescer.

Os métodos de consumo foram renovados, logo as empresas precisam de soluções tecnológicas para atender um novo público de clientes e de colaboradores internos, onde o home-office virou rotina na maioria das empresas, mostrando que com um custo efetivo menor, pode-se manter áreas inteiras sem a necessidade de deslocamentos e gastos com infras-prediais. 

Desta forma, têm-se uma mudança drástica, na indústria, nos clientes e colaboradores internos, aumentando mais os desafios da TI.

De acordo com Gartner, a governança é essencial na era digital. E sua organização qual nível de maturidade está? E uma coisa é fato, as empresas que têm governança, como COBI, ITIL, BSC, SOX ou outro modelo, com nível maturidade mais elevado, sentiram com menor fervor o impacto das mudanças globais nos últimos meses.  Porém existem corporações que sequer entendem o conceito de governança, os CEOs veem a TI como custo e não uma área estratégica que entrega valor alinhada a gestão da empresa, desta forma estão sofrendo os impactos dessa nova era digital, os que sobreviveram, estão correndo através do tempo, se adequando e buscando adequar-se ao modelo atual.

Figura 1 – Pilares da Governança de TI

Porém muitos estão buscando sem gestão eficaz e um modelo adequado de governança, muitas CIOS ou CEOS sequer conhecem os conceitos da governança e ignoram a importância dela para organização. Desta forma, estão investindo muitos esforços, porém sem um modelo eficaz, a continuidade e os resultados continuam sendo extremamente operacionais, não conseguem tornar a TI como uma área estratégica que agrega valor. Os CEOs e CIOs precisam repensar o papel da TI em sua organização e iniciar o quanto antes um plano para aumentar o nível de maturidade da TI. É um processo contínuo que para chegar a um nível elevado de maturidade, é necessário um tempo de adequações e mudanças, mas isso só ocorre se os CEOs tiverem a real necessidade da governança de TI.

                   Figura 2 –Modelos Padrão de Governança

Conte conosco para auxiliá-los com todo esse processo para agregar valor à sua organização. Já realizamos muitos projetos com resultados efetivos de consultoria especializada em toda linha TOTVS e WEB, bem como implementação, upgrade, rollouts, service desk, desenho de soluções e fábrica de software para os mais variados segmentos de mercado.

Com mais de 15 anos e uma vasta experiência na implantação de ERPs, a InSTI é a escolha assertiva para a execução de seu projeto.

Entre em contato conosco e converse com um de nossos especialistas. Será um prazer atendê-los!

Ligue agora: 19 9.8814-7624